Área do cliente

Insira seu usuário e senha. Caso não possua, solicite ao Escritório.

Correio eletrônico

Acesse o seu correio eletrônico de forma simples e direta.

Notícias

residente do TRF2 fala sobre corrupção e segurança pública em curso para autoridades e agentes da área

Publicado em 18/09/2019A corrupção sistêmica e infiltrada nas estruturas de poder deve ser combatida não apenas por sangrar recursos públicos, mas também pelo seu potencial desestabilizador das instituições. O alerta é do presidente do TRF2, desembargador federal Reis Friede, que proferiu na quarta-feira, 18/10, a primeira aula do curso Rotinas de Segurança Institucional e Pessoal: “A corrupção age como oxigênio, avivando o fogo do crime organizado”, advertiu o magistrado.O curso terá mais três aulas, sempre na sede da Corte, tendo por público principal profissionais e autoridades da área de segurança. Em sua primeira exposição, Reis Friede traçou o histórico e as características da criminalidade no Brasil e em outros países, que enfrentam ou já enfrentaram graves problemas nesse campo.Na aula, o desembargador, que lançará em dezembro um livro sobre estudos em segurança pública e Direito, citou números do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), dando conta de que a corrupção movimenta cerca de 870 bilhões de dólares anuais em todo o mundo: “Isso representa metade do produto interno bruto do Brasil, que é de R$ 1,7 trilhão de dólares”, comparou.Fazendo uma análise crítica das conclusões de persos pesquisadores que se dedicam ao assunto, Reis Friede discorreu sobre mecanismos de lavagem de dinheiro, sobre o processo de “transnacionalização do crime organizado” e sobre as várias formas como ele se manifesta, incluindo a pirataria, o contrabando e o descaminho; o tráfico de pessoas, armas e órgãos; e o terrorismo, dentre outras.Concluindo, o magistrado defendeu que o país tem instituições fortes e que isso é um trunfo no enfrentamento da corrupção e da criminalidade: “Nosso grande desafio é realizar o combate efetivo e eficaz seguindo estritamente as regras da democracia e da legalidade. É difícil e complexo, mas nós temos maturidade, capacidade e instituições robustas e consolidadas para fazê-lo”, ponderou, acrescentando que o trabalho coordenado do Judiciário, do Ministério Público e da Polícia deve ser pautado pelas normas e princípios do Direito, que “disciplina as condutas inpiduais no âmbito social”, sintetizou. ^
18/09/2019 (00:00)

Contate-nos

Rua Álvares Cabral  38  1 andar, sala B
-  Parque Residencial Laranjeiras
 -  Serra / ES
-  CEP: 29165-420
+55 (27) 3318-8880+55 (27) 3099-8880
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.